Mais ZoomMenos Zoom

A Intrusa

quarta-feira, 4 de maio de 2011




Ela chegou em casa sem aviso ou convite.
Entrou se instalou no sofá.
Tomou posse do controle remoto e da minha vida.
Senti medo e arrepios de sua presença arredia.
Era muito quieta, silenciosa mesmo.
Não respondia as minhas perguntas.
Não aceitava as minhas ordens.
Entrava na minha vida, aconchegada, intrusa, calada.
Pouco a pouco fui aprendendo a entendê-la e aceita-la aqui.
Comecei até a gostar dela, tão segura de si, tão sabia, tão espirituosa.
Mostrava-me o sossego, a calma, a paz.
Foi se envolvendo em tudo que se relacionava a mim, minhas decisões, meus sonhos, meus anseios, meus medos.
Ficamos unidos, entrelaçados, atados nos nós da convivência,
Éramos um, sem nenhuma escolha para mim, apenas resignação.
Ela passou a ser mais doce. Escutava minhas lamurias. Apiedava das minhas dores. Sorria nos bons momentos; sofria nos maus.
Eu a compreendi, e a acolhi.
O tempo passou, o inverno chegou.
Sentado no sofá, com o controle remoto nas mãos tremulas e cansadas, eu sabia que a velhice tinha vindo para ficar.

4 comentários :

Feminina e Vaidosa disse...

sUAS Crônicas são lindas...
Beijocas
Josi
http://femininaevaidosa.blogspot.com (listinha)
@unhappy_j

Anônimo disse...

Parabéns pelos contos, com o tempo vou ir lendo eles com calma. Também escrevo, se tiver interesse em ler. Bjs http://tertuliasestereis.blogspot.com/

Luiza Versamore disse...

Essa amiga silenciosa, nos damos conta somente quando fala ao espelho! Me arrepiei com a poesia, linda!
Adorei mesmo teu blog, de muita qualidade literaria! Parabens pelo post!
Beijos,
Luiza

Euzinha disse...

Josi, Lu, Luiza,

Muito obrigada pelos comentários.
Eu me emocionei. Tudo este blog é fruto de muito amor pela minha mãe, e pelo meu marido. São eles as fontes de inspiração e de criticas construtivas.
E agora, com vocês sinto o incentivo para continuar.
Beijos,
Daisy

Postar um comentário

NAMASTE NAMASTE NAMASTE NAMASTE NAMASTE NAMASTE NAMASTE NAMASTE NAMASTE NAMASTE NAMASTE NAMASTE NAMASTE NAMASTE NAMASTE NAMASTE